‘Ação da PF contra Wagner escancara de novo expediente golpista no país’ diz Luiza Maia

“Teve delação de superfaturamento na obra da Barra, aqui em Salvador, com a mesma Odebrecht envolvida, e não vi espetacularização na mídia, nem busca e apreensão na casa do prefeito ACM Neto, como vimos hoje na casa do ex-governador Wagner”. A deputada Luiza Maia (PT) não poupou críticas à seletividade da operação da Polícia Federal, na manhã desta segunda-feira (26), na casa do correligionário.

Foto: Secom-BA

A parlamentar disse ser solidária à Jaques Wagner e acreditar em sua inocência. “O país vive tempos obscuros e o golpismo agora também usa toga, além dos tanques e fardas militares. Parte do judiciário tem se mostrado partidário, seletivo, promovendo perseguições políticas contra o PT. Dois dias após Wagner ser inocentado, essa operação da PF escancara que vivemos tempos sombrios”, afirmou.

Luiza Maia disse ainda que a operação, acompanhada com exclusividade pela TV Bahia, emissora de Neto, aliado de Temer e de Geddel, revela o teor político da operação. “Não podemos esquecer que o prefeito tem aliança com o governo golpista e com o ex-ministro Geddel, preso por corrupção”.

 

*Texto/Edição: Freitas

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*