‘Não à PEC 181 deve ser ecoado pelas mulheres’, diz Luiza Maia

A campanha mundial ‘16 Dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra a Mulher’ foi lançada nesta quarta-feira (22), durante um café da manhã na Assembleia Legislativa. Para a presidente da Comissão dos Direitos da Mulher, deputada Luiza Maia (PT), a luta contra a PEC 181 deve ser o mote da campanha.

Eleusa Coronel, dep. Luiza Maia, dep. Ângelo Coronel e a dep. Neusa Cadore. | Foto: Michel Doria

“Temos que reagir e vencer aquele Congresso machista, misógino e que não compreende a luta das mulheres. Não podemos permitir a aprovação dessa PEC 181, que tenta criminalizar as três situações de aborto legal no Brasil – estupro, risco da gestante morrer e se o feto for anencéfalo”, afirmou a parlamentar.

Ediene Lousado, procuradora-geral de Justiça da Bahia, e a dep. Luiza Maia. | Foto: Michel Doria

Para a deputada, é preciso lutar contra esse retrocesso nestes 16 dias de Ativismo. “Nenhuma instituição pode mandar no corpo da mulher. Nós mulheres devemos ter autonomia sobre nosso corpo”, disse.

O evento foi representativo. | Foto: Michel Doria

O ato contou com a participação do presidente da Casa, deputado Angelo Coronel (PSD), lideranças políticas, secretárias de Estado, representantes do Judiciário, movimentos de mulheres e a Ronda Maria da Penha. O lançamento foi uma ação conjunta da Comissão dos Direitos da Mulher, Bancada Feminina e Assembleia de Carinho.

 

*Texto/Edição: Freitas

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*