‘Violência sexual e machismo’: Luiza Maia repudia novela Totalmente Demais


Para ela, o Brasil tem o triste índice de 47,6 mil mulheres vítimas de estupro [dados de 2014] e uma tevê aberta não pode reforçar tal violência.

“Além dos estupros, só aqui na Bahia, temos uma média de 434 mulheres mortas por ano, vítimas de feminicídio. Dado todo este cenário, é um absurdo que a produção televisiva preste este desserviço à sociedade. Uma telenovela que vai ao ar às 19h, em um canal fruto de concessão pública, não pode reforçar esse pensamento machista e opressor”, criticou a parlamentar. 

Luiza Maia fez referência á cena da novela em que a jovem Eliza (personagem da atriz Marina Ruy Barbosa) é vítima de assédio sexual do padastro. “O absurdo é que a mãe da jovem colocou a culpou na menina pelas investidas do agressor, alegando que ela não podia ‘usar certas roupas’ para ‘não atrair o desejo’ do padrasto”, disse.

*Texto/Edição: Carlos Eduardo Reis de Freitas

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*