Brasil ainda está longe de acabar com desigualdades, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta segunda-feira, 22, que o Brasil ainda está longe de acabar com as desigualdades, sobretudo as raciais. Ele ainda lembrou da comemoração do Dia da Consciência Negra no último sábado, 20.

Lula destacou a criação da Seppir (Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial) durante seu governo e elogiou iniciativas como o Prouni (Programa Universidade para Todos), que conta atualmente com 40% dos bolsistas negros.

“Acho que estamos avançando. Os quilombolas estão sendo reconhecidos, os quilombos estão sendo legalizados e a gente está criando condições de não haver, definitivamente, mais discriminação no Brasil”, disse. “Estou convencido de que nós fizemos muito, mas estou convencido, também, de que ainda falta muito a ser feito”, completou.

Para o presidente, é preciso que haja uma “evolução” na consciência política de cada brasileiro, além de aperfeiçoamento da legislação e de punição rigorosa, para que o combate à discriminação avance no país.
 

 

Folha Online.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*