CMS homenageia Luiza Maia; PL Antibaixaria municipal será debatido

O reconhecimento ao trabalho da petista se deu por causa da bem sucedida batalha travada por ela em defesa da dignidade feminina. “O antibaixaria é como um filho nascido a fórceps”, resumiu a vereadora Tia Eron (PRB), referindo-se às dificuldades enfrentadas durante a tramitação da proposta de Maia.

A edil republicana aproveitou a ocasião para anunciar que a versão municipal do Projeto Antibaixaria começará a ser discutido no legislativo soteropolitano na segunda-feira (02/04). A expectativa é de que, a exemplo do ocorrido em âmbito estadual, a matéria proporcione inúmeros debates acalorados. “Salvador não pode silenciar e ser omissa a essa violência simbólica que acontece de forma sutil através das músicas”, declarou.

Em um discurso que “sacudiu” o plenário Cosme de Farias, Luiza Maia mostrou estar de alma lavada em função da aceitação do “seu” PL. “Após intensas discussões e esclarecimentos, mostramos que o projeto é importante para as mulheres que lutam contra a violência”, frisou.

A juíza da Vara da Violência Doméstica, Márcia Lisboa, a Tenente Gracielle (representante do Centro de Referência Maria Felipa da Polícia Militar), a presidente do PRB Mulher, Silvia Cerqueira, a professora e cordelista Sandra Mamede, o deputado federal Márcio Marinho (PRB), a compositora Mônica Kalile, delegada Marilda Marcela (titular da DEAM de Brotas), o cantor Gerônimo Santana e as vereadoras Olívia Santana (PCdoB), Vânia Galvão (PT) e Marta Rodrigues (PT) foram algumas das presenças de destaque na sessão especial em comemoração ao Dia Internacional da Mulher.
 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*