Diap confirma influência das bancadas do PT

FOTO: Reprodução
FOTO: Reprodução

A bancada do Partido dos Trabalhadores na Câmara se mantém como a mais influente do Congresso Nacional. Levantamento anual que será publicado nos próximos dias pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP) apontando os 100 “Cabeças do Congresso” revela que 19 petistas estão na elite do Legislativo. Outros 12 deputados aparecem no trabalho classificados como “em ascensão”. Mesmo tendo a segunda maior bancada na Câmara, o PT forma o grupo mais influente.

Figuram entre os “Cabeças” do Congresso Nacional deste ano, além do líder Cândido Vaccarezza (SP), o presidente do partido, Ricardo Berzoini (SP), o líder do governo na Câmara, Henrique Fontana (RS), e o relator geral do Orçamento-Geral da União, Geraldo Magela (DF). Os deputados Pepe Vargas (RS) e Antônio Carlos Biscaia (RJ) entraram na relação do Diap este ano. O vice-presidente da Câmara, Marco Maia (RS), também está entre os cabeças.

Os “Cabeças” são os parlamentares que conseguem se diferenciar dos demais pelo exercício de todas ou algumas das qualidades e habilidades identificadas como medidores da atuação do deputado. Entre os atributos que caracterizam um protagonista do processo Legislativo, segundo o Diap, destaca-se a capacidade de conduzir debates, negociações, votações, articulações e formulações e, principalmente, facilidade para conceber idéias, constituir posições, elaborar propostas e projetá-las para o centro do debate, liderando sua repercussão e tomada de decisão.

O estudo do Diap define o “Cabeça”: “É o parlamentar que, isoladamente ou em conjunto com outras forças, é capaz de criar seu papel e o contexto para desempenhá-lo. Também constam da pesquisa o vice-líder do governo no Congresso, Gilmar Machado (MG), veteranos como Virgílio Guimarães (MG) e José Genoino(SP), ex-constituintes de 1988.

O ex-presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia(SP) e o ex-líder da bancada Maurício Rands (PE) também fazem parte da elite do Congresso. O ex-ministro da Fazenda Antônio Palocci (SP) manteve sua influência no Legislativo. Os deputados Dr. Rosinha (PR), Pedro Eugênio (PE), Vignatti (SC), Fernando Ferro (PE), José Eduardo Cardozo (SP), Vicentinho (SP) e Sérgio Barradas Carneiro (BA) fazem parte da elite do Legislativo.

A lista do DIAP revela ainda que 70% da elite do Congresso é composta por parlamentares da base do governo Lula.

Senadores

Seis senadores do PT constam da lista do Diap como parlamentares mais influentes no processo legislativo. São eles: Ideli Salvati (SC), Paulo Paim (RS), Aloísio Mercadante (SP), Tião Vianna (AC), Delcídio Amaral (MS) e Eduardo Suplicy (SP). Eles se destacam como protagonistas do processo legislativo. Em ascensão no Senado por sua atuação está na lista o senador petista João Pedro (AM).

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*