Dilma: oposição foi raivosa, dura e amarga contra Lula

A candidata da coligação Para o Brasil seguir mudando, Dilma Rousseff, participou hoje de uma caravana pelas ruas de Natal (RN) e reuniu milhares de pessoas nas ruas do bairro do Alecrim. Vendedores, consumidores e até quem estava de passagem parou para ver Dilma e os candidatos a governador Iberê Souza (PSB) e Carlos Eduardo (PDT).

Durante o trajeto de dois quilômetros, Dilma acenou para os eleitores, cantou e cumprimentou os potiguares. Ao final do trajeto, na praça Gentil Ferreira, tradicional palco da luta pelas eleições diretas no país, em Natal, Dilma participou de um comício. A candidata prometeu levar adiante os avanços conquistados por Lula e prometeu cuidar do povo brasileiro como uma mãe.

Oposição

Dilma também fez questão de deixar claro aos eleitores do Nordeste que muitos membros da oposição foram opositores ferozes dos programas sociais e projetos da gestão petista, mas agora dizem que não fizeram uma oposição raivosa.

“Tem uns aí dizendo que não eram oposição ao governo do presidente Lula. Pois eu quero dizer para vocês que é mentira. Fizeram a oposição mais raivosa possível ao presidente Lula e ao nosso governo”, afirmou. “Hoje, vêm e dizem que são a favor da educação para os jovens. Não são, não. Porque esses que são do antigo PFL, do atual DEM, votaram contra o Prouni. E quando foram derrotados entraram no Supremo Tribunal Federal para acabar com o Prouni.”

A petista lembrou também a crítica da oposição à transposição das águas do rio São Francisco, que beneficia a vida dos nordestinos que não têm água para consumir e produzir.

Críticas pessoais

“Eles [partidos de oposição] mentem ao querer passar por aquilo que não são. Foram a oposição mais dura, mais perversa e mais amarga ao governo do presidente Lula. Inclusive fizeram críticas pessoais a ele”, salientou.

Segundo ela, o PT convive bem com as críticas elas porque é um partido democrático. “Não convivemos com aqueles que fazem oposição durante oito anos e depois põem uma pele de cordeiro, mas não deixam de mostrar as patinhas de lobo”, salientou.

Ao concluir, Dilma disse que representará as mulheres no governo e vai lutar para que o Brasil seja um território livre da violência contra a mulher, que na avaliação dela fere a família e os filhos.

“Eu sei que vou honrar a mulher brasileira, a mulher do Rio Grande do Norte. Eu vou honrar essas mulheres, sobretudo os milhões de mulheres anônimas que estão aqui nessa praça. Que são mulheres trabalhadoras, donas de casa, professoras, profissionais, que lutam no dia-a-dia para criar seus filhos. Mulheres que têm de lutar também para que esse país seja também uma civilização onde as mulheres não sejam mais vítimas de violência. Porque a violência contra a mulher fere a família e não só a mulher, fere as crianças, fere os filhos”, disse sob aplausos. “Eu vou cuidar como uma mãe do povo brasileiro”, acrescentou.

 

Dilma na Web

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*