Dizer que a Receita não fiscaliza grandes contribuintes é balela, diz ministro

FOTO: Reprodução
FOTO: Reprodução

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta quarta-feira (26) que é uma “balela” dizer que a Secretaria da Receita Federal não estaria fiscalizando os grandes contribuintes.

“É uma balela dizer que não estamos fiscalizando os grandes contribuintes. Há mais de 10 anos existe um programa de fiscalização de grandes contribuintes que foi reforçado ao meu comando”, disse ele a jornalistas. “É uma desculpa para encobrir ineficiência”, acrescentou.

Mantega disse ainda que pediu para que fosse reforçada a equipe que fiscaliza os bancos do país que, segundo ele, estava “carente”.

Em carta enviada ao atual secretário do órgão, Otacílio Cartaxo, eles pediram que o atual secretário mantenha e aprofunde a política de fiscalização que vem sendo implementada com foco nos grandes contribuinte, além de preservar, também, a autonomia técnica do órgão e que “não tolere qualquer tipo de ingerência política”.

Mantega disse nesta quarta-feira que os servidores já seriam substituídos, porque, segundo ele, isso é “normal” quando há troca no comando.

O ministro da Fazenda disse ainda que, caso estes servidores que foram exonerados de seus cargos de confiança “vazem” informações consideradas “sigilosas”, que eles serão responsabilizados. “Se houver vazamento de informações sigilosas, serão responsabilizados. É um crime. Terá consequências severas”, afirmou.

Mantega negou ainda que haja uma crise instalada na Receita Federal, órgão responsável por arrecadar tributos e fiscalizar contribuintes. “Está tudo na normalidade. A Receita Federal está funcionando sim. Está se criando uma idéia de que há confusão. Mas está funcionando na normalidade”, disse o ministro.

PT Brasil

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*