Esforço no combate à dengue em todo o país

A chegada do verão é sempre motivo de alerta em relação à dengue e não será diferente este ano. Ou melhor, será: o governo federal vai promover uma ação coordenada e intensa em 70 municípios considerados de alto risco para neutralizar o avanço da doença. O ministro Alexandre Padilha (Saúde) deu entrevista coletiva na tarde desta terça-feira (11/1) para explicar detalhes da mobilização, que incluirá 13 ministérios e outros órgãos dos governos federal, estaduais e municipais.

A presidenta Dilma Rousseff coordenou uma reunião com ministros e representantes de nove ministérios para determinar atenção especial ao assunto.

Um balanço do Ministério da Saúde apontou que em 2010 foram registrados um milhão de casos de dengue, sendo 15,5 mil pacientes em estado grave da doença. Nas últimas semanas foram verificados dois casos da doença tipo 4, considerado mais grave, em Manaus e Belém. Por este motivo, segundo o ministro, o governo se antecipa numa campanha que tem por objetivo conscientizar a população quanto aos riscos de proliferação da doença. Na entrevista foram apontadas também as principais ações de cada ministério envolvido.

“O governo federal quer dar uma demonstração que quer ter uma abordagem multisetorial. Esse grupo que foi instalado hoje terá repreentantes de vários minsitérios. Vamos fazer acompanhamento permanente… Queremos reforçar para estados e municípios a abordagem multisetorial. Esta ação interministerial não será apenas de impacto imediato, mas reforçará as ações de médio e longo prazos.”

Neste caso específico, segundo explicou, a Secretaria de Comunicação Social (Secom) coordenará as ações publicitárias com vista a uma ampla divulgação para a população sobre os cuidados para que o mosquito transmissor da dengue não se prolifere. Além disso, a Secom estará integrada com as assessorias de comunicação social dos ministérios envolvidos nessa força-tarefa. Após a reunião ocorrida na manhã de hoje no Palácio do Planalto, houve a inclusão de novos ministérios, fato que amplia o grupo diretamente ligado na mobilização, com a inclusão das da Previdência Social, Integração Nacional e Transportes.

O ministro Padilha disse também que é importante que os municípios ofereçam incentivos aos moradores que cooperem com a limpeza de lixo ou retirada de recipientes que servem de criadouros das larvas do aedes aegypti. Ele citou como exemplo desconto na taxa de IPTU ou demais tributos municipais. Na próxima semana, o ministro terá uma reunião com os secretários de Estado de Saúde para apresentar o plano de ação do governo.

Além disso, o governo federal manterá um acompanhamento semanal dos casos de dengue. As ações podem ser intensificadas dependendo do agravamento da situação. O governo destinou cerca de R$ 1 bilhão para as ações de combate à dengue no País.

 

 Blog do Planalto.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*