Luiza Maia compara reforma da previdência à Lei do Sexagenário

Luiza Maia compara reforma da previdência à Lei do Sexagenário

De acordo com a deputada Luiza Maia (PT), a proposta de Reforma da Previdência do Governo Federal é mais um engodo à população, já que oferece um suposto benefício que a maioria dos brasileiros não poderá usufruir, principalmente as mulheres.

De acordo com a deputada Luiza Maia (PT), a proposta de Reforma da Previdência do Governo Federal é mais um engodo à população, já que oferece um suposto benefício que a maioria dos brasileiros não poderá usufruir, principalmente as mulheres.

 

“Essa reforma é igual à Lei dos Sexagenários, que oferecia liberdade aos escravos com idade igual ou superior a 60 anos, embora a maioria dos escravos morresse antes dos 30. Se essa reforma passar, quando chegarem aos 65 anos, a maioria dos assalariados brasileiros ainda não terá atingido sequer o tempo mínimo de contribuição para receber o benefício integral. Com essa proposta que está aí, ninguém mais vai se aposentar no Brasil”, analisa Luiza.

Ainda de acordo com a parlamentar, as mais prejudicadas serão as mulheres, principalmente as rurralistas, que atualmente, se aposentam 5 anos mais cedo. “De acordo com dados do INSS, a cada 100 aposentadorias por tempo de contribuição concedidas atualmente, apenas 33 são para as mulheres. Com a reforma, que dificulta ainda mais o benefício, esse número tende a cair muito”, apontou.

“Além disso, o IBGE revela que o salário das mulheres é, em média, 30% menor que o do homem, para o mesmo cargo. Outro dado importante é o do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea): a jornada de trabalho doméstico da mulher é cerca de 5 horas por dia, enquanto a do homem não ultrapassa 1,5h, independente do número de filhos e emprego. Ou seja: trabalhamos mais, recebemos menos e ainda temos mais dificuldade em nos aposentar. Não podemos aceitar isso”, concluiu. 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*