Luiza Maia em defesa da comunidade quilombola de Pitanga de Palmares

A deputada eleita Luiza Maia passou a manhã de sábado (20/11) em Simões Filho – reunida com a comunidade quilombola de Pitanga de Palmares. O encontro aconteceu por iniciativa do vereador Orlando de Amadeu, (PT), que convidou a parlamentar petista para intermediar os interesses da localidade junto ao Poder Público.

Protegida pela legislação, que diz que as comunidades remanescentes de quilombo devem ser preservadas em todos os sentidos, Pitanga de Palmares poderá sofrer sérios danos ambientais, sociais e econômicos a curto prazo. É que o pequeno povoado situado às margens da rodovia BA 093 está na iminência de ter o seu território cortado por uma linha férrea.

Os trens de carga, que farão o itinerário Pólo Petroquímico-Porto de Aratu irão transitar, de acordo com o projeto da empresa responsável pela obra, na beira da Barragem Santa Helena, uma das duas únicas fontes de lazer dos moradores da localidade (a outra é a quadra de futebol), carregados produtos químicos. Outro alvo de críticas é a forma como a situação foi conduzida, uma vez que não houve nenhum diálogo com os habitantes.

Inconformados com os danos que serão provocados na vida da pacata localidade, mais de 50 moradores relataram para Luiza Maia outros transtornos que serão acarretados em função da linha férrea. Muitas famílias vivem da agricultura da pequena agricultura familiar. Além disso, tem gente que, praticamente, terá que ceder sua propriedades para a execução da obra, sem contar o risco permanente por conta dos vagões carregados de substâncias perigosas.

Luiza ouviu tudo atentamente e organizou uma comissão, composta por membros da comunidade e pelos vereadores Orlando de Amadeu, Joel, e João Contador, que também participaram da reunião. O pequeno colegiado que foi formado terá a tarefa de promover uma audiência pública da Câmara de Simões Filho, além de buscar o diálogo com o DNIT, Fundação Palmares e IBAMA.

 

Ascom.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*