Lula defende manutenção do G20 para concluir discussão sobre economia global


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu nesta sexta-feira (10) a manutenção do G20, que é formado pelas maiores economias do mundo, após participar da reunião do G8, grupo que reúne os sete países mais industrializados e a Rússia.

“É preciso que haja manutenção do G20 até concluirmos toda essa discussão de economia. Se tivesse que escolher entre o G14 e o G20 eu escolheria o G20”, afirmou em coletiva à imprensa antes de partir de L’Áquila, na Itália. O G14 a que Lula se referiu seria formado pela integração entre o G8 e o G5 e também o Egito.

O presidente disse que ao final da reunião ainda restam divergências sobre a liberação gases de efeito estufa que, no entanto, devem ser resolvidas até o próximo encontro da Organização das Nações Unidas (ONU) para tratar do clima a ser realizada em dezembro.

“Temos um pouco de divergências porque achamos que é preciso combinar aqueles que fazem pagamento pelo sequestro de carbono com a diminuição das emissões. Se ficar apenas no pagamento pelo sequestro os países ricos, como têm dinheiro, vão continuar emitindo gás de efeito estufa e pagar para os outros sequestrarem”.

Ao avaliar os discursos dos presidentes que participaram da reunião do G8, Lula disse que é possível perceber que o pior da crise já passou. “Penso que todos estão convencidos de que a partir do próximo ano vão estar numa fase de crescimento”, afirmou.

Site do PT

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*