Lula determina prioridade para a reforma política após as eleições deste ano


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu ontem (22), na reunião de coordenação política, prioridade para as discussões da reforma política após as eleições municipais de outubro.

Lula também determinou aos ministros de Relações Institucionais, José Múcio, e da Justiça, Tarso Genro, que dialoguem com o Congresso Nacional para envolver o Legislativo na construção do projeto.

De acordo com fontes do Palácio do Planalto, o presidente reafirmou a interpretação de que o assunto não é apenas do governo, e sim de toda a sociedade.

O envolvimento social com a reforma política também é uma das prioridades do PT, que está coletando assinaturas para um projeto de iniciativa popular prevendo a realização de um plebiscito, no qual a população brasileira irá dizer se quer ou não a a convocação de uma Assembléia Constituinte exclusiva para fazer a reforma.

INVESTIMENTOS

Dar mais visibilidade aos investimentos realizados pelo governo em obras por todo o país e alimentar o otimismo da população também foram determinações surgidas na reunião. O objetivo é permitir que a população tenha maior clareza dos investimentos feitos pelo governo federal.

Além de José Múcio e Tarso Genro, participaram da reunião de coordenação política, que é semanal, os ministros Dilma Rousseff, chefe da Casa Civil, Guido Mantega, da Fazenda, Paulo Bernardo, do Planejamento, e Luiz Dulci, secretário-geral da Presidência da República.

* Com informações da Agência Brasil.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*