Lula pede mecanismo para fiscalizar endividamento do mercado mundial

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu nesta segunda-feira a criação de um mecanismo multilateral para fiscalizar a alavancagem do sistema financeiro mundial. Lula chega na quinta-feira a Seul para uma reunião do G20 que discutirá temas relacionados à economia global.

"O sistema financeiro, depois da irresponsabilidade da crise de 2008, não pode continuar sem controle", disse o presidente em seu programa de rádio "Café com o Presidente".

"É preciso, no mínimo, que tenha um instrumento multilateral que possa fiscalizar a alavancagem do sistema financeiro mundial, para evitar especulação, sobretudo como aconteceu no mercado imobiliário americano."

Lula sinalizou mais uma vez que a questão cambial deve ser um dos temas centrais do encontro. Ele repetiu que o mundo vive uma hoje uma "guerra cambial", promovida principalmente pelos governos da China e dos Estados Unidos.

"Todo mundo já sabe que existe uma guerra cambial", disse. "A desvalorização da moeda chinesa e da moeda americana diante das outras moedas está causando um desequilíbrio no comércio mundial, e nós precisamos voltar a ter um equilíbrio. Portanto, nós queremos discutir o compromisso de todos os países com a política cambial."

O programa semanal de rádio estava suspenso por conta do período eleitoral, e o presidente aproveitou o gancho da retomada do programa para comentar a vitória de sua candidata, Dilma Rousseff (PT), no pleito.

"Foi uma vitória do bom senso da maioria do povo brasileiro. O povo brasileiro terá uma belíssima surpresa com o mandato da nossa companheira, presidente Dilma Rousseff", comentou Lula, que defendeu que a oposição, derrotada nas urnas na disputa presidencial, atue de forma "civilizada" e faça uma "política madura" que leve em conta os interesses do país.

 

Folha Online.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*