Continuidade ao combate à violência doméstica será uma das prioridades

A nova ministra Eleonora Menicucci, da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), disse nesta terça-feira (7) que considera a discussão do aborto no Brasil uma questão de saúde pública. Para ela o tema não é uma questão ideológica, é uma questão de saúde pública, como o crack e outras drogas, a dengue, o HIV e todas as doenças infectocontagiosas.

Conforme Eleonora, que deverá tomar posse na próxima sexta-feira (10) em substituição a Iriny Lopes, uma das prioridades da pasta será dar continuidade ao combate à violência doméstica e sexual. Ela defendeu, entre outras medidas, a punição de estupradores, mesmo quando a vítima não procurar a delegacia para fazer a queixa.

“A questão da Justiça Criminal no nosso País tem que avançar, tem que ser reformulada. É inadmissível ouvir hoje, em 2012 que uma mulher fez uma denúncia pediu proteção e dois dias depois aparece morta. Onde está a segurança pública? O pacto da não violência tem que ser assinado, respeitado e ampliado nos municípios e estados… a fala da mulher não é respeitada e nem ouvida”.

*Fonte: Portal do PT

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*