Novo comando do PT aponta para unidade da militância de olho nas eleições 2012

 

 

A renúncia do presidente do PT José Eduardo Dutra no dia 29 de abril foi muito sentida no partido. No entanto o movimento agora é de bola pra frente de olho nas reformas e nas eleições de 2012, como explicam os dirigentes, o deputado federal e secretário nacional de comunicação do PT, André Vargas, e o secretário geral do partido, Elói Pietá.

"Nós lamentamos muito a saída de nosso presidente eleito em 2009 pelo voto direto dos filiados do PT em todo o Brasil. Mas entendemos suas razões de não expor o partido a uma espera de meses prevista para sua recuperação. Dutra vinha fazendo um excelente trabalho à frente do PT. A maior prova foi a campanha de eleição da presidenta Dilma que ele coordenou. Agora que ele partia para comandar novas vitorias, como a campanha pela reforma política, a reforma estatutária do PT, as eleições municipais de 2012, teve que interromper esta missão", diz Elói Pietá, atual secretário geral do PT.

Elói Pietá acrescenta: "Porém nós confiamos na capacidade do novo presidente nacional do PT, Rui Falcão, de conduzir a bom termo estas tarefas e a defesa de nosso governo. Ele tem contribuído para o partido desde a fundação, é deputado estadual em São Paulo por vários mandatos, já foi presidente do partido, comandou a campanha eleitoral de Lula em 1994, e fez parte da coordenação da campanha da presidenta Dilma no ano passado".

O secretário nacional de comunicação do partido, deputado federal André Vargas (PT/PR), diz que a entrada de Rui Falcão como presidente do PT foi algo natural. Vargas comemora o fato da eleição de Falcão ter sido por unanimidade, “o que mostra o total apoio à nova gestão”, diz.

“Rui Falcão foi escolhido como um dos coordenadores da campanha da Dilma ao lado do Zé Eduardo Dutra, Zé Eduardo Cardozo e Zé Antônio Palocci, por tanto já tinha toda condição para assumir o partido, então era o mais natural, quando lamentavelmente nosso presidente renuncia a presidência do PT é natural que seja Rui Falcão o escolhido, o importante é que foi por unanimidade, todas as forças políticas pensaram no nome de Rui Falcão”.

André Vargas comemora o fato de Falcão ter base profissional na comunicação. “Rui Falcão é homem de comunicação, e a gente terá no centro da sua estratégia esta questão da comunicação partidária, a relação do nosso partido com a sociedade, o debate de ideias, então o Rui Falcão tem todas as condições de substituir a altura o José Eduardo Dutra. E que ele (Dutra) possa se recuperar rapidamente para voltar a militância partidária”.

O secretário Elói Pietá fala que o momento é de “unidade”. “Agora nós temos que exaltar o clima de unidade que teve o PT nesta transição do presidente José Eduardo Dutra para o novo presidente Rui Falcão. Houve unidade na eleição de Rui Falcão. Todo mundo sabe que o PT tem várias correntes internas, mas que nós sabemos conviver dentro da disciplina partidária”. 

 

(Ricardo Weg – Portal do PT)

RádioPT – Clique aqui ouvir a reportagem com as entrevistas.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*