OMS diz que alerta de pandemia é provável, mas “não o fim do mundo”

Divulgação
Divulgação

A OMS (Organização Mundial da Saúde) deve elevar seu alerta de pandemia –epidemia generalizada– para o nível máximo em uma escala de 1 a 6 e declarar uma epidemia mundial de gripe A (H1N1), conhecida como gripe suína.

“O nível 6 não significa, de forma alguma, que estamos enfrentando o fim do mundo. É importante deixar isso claro porque, se não, quando anunciarmos o nível 6 isso causará um pânico desnecessário”, disse Chan ao jornal espanhol.

Sem dar uma data específica, Chan afirmou que os países devem evitar confiança excessiva após a estabilização do número de novos casos da gripe A (H1N1) –que atinge 985 pessoas em 20 países e deixou 25 mortos no México e um nos Estados Unidos, segundo balanço da própria OMS.

“Os vírus da gripe são muito imprevisíveis, muito enganosos (…) Não devemos ficar confiantes demais. Não podemos dar oportunidade para o H1N1 se misturar com outros vírus. É por isso que estamos em alerta”, explicou a diretora-geral.

Depois de um grande alarde mundial pela transmissão do vírus da gripe suína no México e em vários países, a maioria dos governos adota um clima de otimismo diante da estabilização de novos contágios. A própria OMS ressalta que o número maior de contagiados pelo vírus A a cada balanço se deve mais a resultados de exames em amostras antigas do México que a novos registros de pacientes.

Nível de alerta

Na semana passada, a OMS elevou o nível de alerta duas vezes, da fase 3 para fase 5, em resposta à transmissão significativa do vírus A (H1N1) no México e nos EUA. As fases de pandemia da OMS refletem como um vírus está de disseminando e não quão severos são os seus efeitos. A atual fase indica que a pandemia é iminente.

da Folha Online

Antes de declarar o alerta nível 6, a OMS precisa constatar que o vírus está se disseminando dentro de comunidades na Europa e na Ásia. Neste sábado (2), a organização afirmou não ter provas desta transmissão local do vírus e afirmou que, até o momento, a gripe suína está restrita à América do Norte.

O alerta máximo de pandemia obrigaria os governos de todo o mundo a instituírem planos de resposta a uma epidemia global, o que pode incluir medidas em hospitais, escolas e eventos públicos.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*