Política: Mulheres se mobilizam para novas conquistas em evento no Congresso

Garantir a ampliação da participação das mulheres na representação política da sociedade. Esse foi o objetivo de seminário, lotado, realizado no Senado Federal paralelamente a XIV Marcha dos Prefeitos em Brasília. O seminário, realizado nesta terça-feira (10) contou com a participação de diversos partidos de esquerda.

 

Segundo a secretária Nacional de Mulheres do PT, Laisy Morière, há uma conjuntura favorável para as mulheres conquistarem mais condições de igualdade no processo eleitoral. “A partir de hoje, temos que mobilizar as mulheres de todo o País para que possamos conquistar mais espaço na política e, principalmente maior igualdade nas disputas políticas” afirmou Laisy.

Para a secretária de Relações Internacionais do PT, Iole Ilíada, o debate da Reforma Política pode ampliar a participação de todas as classes da sociedade no cenário político brasileiro. “Este tema é fundamental, pois pode alterar a relação de forças no Congresso, e, pode ainda, fazer com que os setores que o PT historicamente defende como negros, população indígena, trabalhadores do campo e da cidade, possam ser representados no Congresso” acrescentou a secretária.

No Senado Federal, a Comissão que trata dos assuntos relacionados à Reforma Política concluiu os trabalhos nesta terça-feira, como explica a senadora Ana Rita (PT/ES). “Esses projetos serão entregues ao presidente do Senado José Sarney, que posteriormente irá ao Plenário para ser debatido por todos os senadores. Queremos o voto em lista com metade de homens e metade de mulheres como nós defendemos na Comissão, essa será uma importante conquista” explicou a senadora.

Ao final do seminário foi elaborado um documento com propostas para inclusão das mulheres na Reforma Política, com objetivo de ampliar a representação feminina no Parlamento. Antes de ser finalizado o documento será revisado por lideranças femininas de vários partidos políticos. (Janary Damacena – Portal PT)

RádioPT – Clique aqui para ouvir a reportagem completa.

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*