Presidente Lula receberá bancada do PT nesta quinta-feira

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva chamou a bancada do Partido dos Trabalhadores na Câmara para um café da manhã na próxima quinta-feira, dia 9, às 8h30, no Palácio do Planalto. Além de reforçar os fortes laços do presidente com a bancada, o encontro servirá também para uma despedida, conforme assinalou o líder do PT na Câmara, Fernando Ferro (PE).

"Será um encontro de confraternização histórico, de caráter mais afetivo. Nossa bancada foi a mais fiel no apoio ao governo Lula em seus dois mandatos, exercendo um papel preponderante no Congresso, em momentos cruciais", disse Ferro.

SUCESSÃO NA CÂMARA

Na terça-feira, dia 7, às 15 horas, a bancada do PT na Câmara promove a segunda reunião para a discussão do seu papel na escolha do próximo presidente da Casa. Para o encontro, o líder Fernando Ferro convidou os deputados atuais e os eleitos para a próxima legislatura (2011-2015). Os parlamentares vão discutir também um cronograma para as atividades da bancada em 2011.

Pela tradição da Câmara, a Presidência da Casa fica com o partido que fizer a maior bancada parlamentar nas eleições. Nesse caso, caberia ao PT, que elegeu 88 deputados para a próxima legislatura. Os demais cargos da Mesa Diretora são preenchidos conforme estabelece o regimento interno da Câmara, obedecendo à proporcionalidade partidária.

Na atual legislatura houve um rodízio entre as duas maiores bancadas – o PT, que presidiu a Câmara nos dois primeiros anos, e o PMDB, nos dois últimos.

Em reunião da bancada, realizada no dia 10 de novembro passado, ficou definido que o partido apresentará apenas um nome do PT para a disputa do cargo.

"Vamos iniciar um processo de discussão para apresentarmos, no momento adequado, apenas um nome do PT para o cargo", afirmou o líder da bancada. A ideia, continuou Fernando Ferro, é fazer uma ampla negociação também junto aos demais partidos para que não haja disputa pela Presidência da Câmara entre as agremiações da base aliada.

"O ideal é que se construa um amplo acordo e que não haja nenhum tipo de disputa para o cargo", defendeu Fernando Ferro.

 

PT na Câmara.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*