Projeto permite que trabalhador possa escolher banco em que receberá salário

FOTO: Reprodução
FOTO: Reprodução

A Comissão de Assuntos Sociais do Senado aprovou na semana passada um parecer do senador Inácio Arruda (PCdoB-CE), que permitirá ao trabalhador escolher a instituição bancária em que deseja receber o salário.

O texto, que reúne dois projetos que tratavam do mesmo assunto, um deles do senador Aloísio Mercadante (PT-SP), deverá ser votado em turno suplementar na Casa nesta semana. Pela proposta, o empregado mudar de agência e conta a qualquer tempo, mas deverá informar a mudança à empresa para a qual trabalha com 30 dias de antecedência.

Para o secretário-geral da CUT, Quintino Severo, a novidade é interessante, pois garantirá ao trabalhador o poder de barganha. Ele poderá escolher a instituição financeira que lhe convier. Quintino cita como exemplo negociações feitas recentemente pela Central Única dos Trabalhadores.

“Nós da CUT fizemos um acordo com o Banco do Brasil e com a Caixa Econômica Federal para que todo e qualquer trabalhador que transferir sua conta para esses dois bancos terão tarifa zero e, no futuro, uma taxa de juros menor”, comemora.

“Portanto, uma iniciativa de liberdade dos trabalhadores poderem optar, sem sombra de dúvidas os trabalhadores terão a ganhar com isso”, avalia.

Quintino acredita que, com a mudança, o empregado poderá escapar dos constantes assédios dos bancos que vivem empurrando produtos indesejados ao trabalhador, o que acaba onerando as contas no fim do mês. O projeto tramita no Senado em caráter terminativo, não sendo necessária votação em plenário, para que a Câmara dos Deputados comece a apreciar o assunto.

Diretório Nacional do PT

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*