Sindicância que vai apurar problemas no Enem será aberta

O ministro da Educação, Fernando Haddad, declarou nesta terça-feira (16) que a sindicância que vai apurar as irregularidades ocorridas na aplicação da prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) será instaurada ainda nesta semana.

Para Haddad, é preciso ter cuidado antes de “sacrificar” um funcionário do Inep e dar “direito de defesa” a todos. Ele lembrou que, no ano passado, especulou-se sobre a participação de servidores nas irregularidades, o que mais tarde não se confirmou.

– No ano passado, ninguém no Inep se furtou a prestar os esclarecimentos devidos. E nós sabemos hoje que não há nenhuma participação de servidor do Inep nas ocorrências do ano passado.

O ministro falou com a imprensa ao chegar para audiência pública realizada na Comissão de Educação, Cultura e Esporte. A convite da senadora Marisa Serrano (PSDB-MS) e também subscrito pelo líder do governo no Senado, senador Romero Jucá (PMDB-RR), Haddad começou a dar esclarecimentos sobre os erros na impressão de alguns lotes de provas do Enem e também sobre a denúncia de vazamento do tema da redação, às 11h30 desta terça.

O ministro afirmou que o MEC trabalha com o número de 2.000 alunos prejudicados, ou 0,1% de todos que fizeram a prova e destacou que, do ano passado para cá, o número de adesãoa o exame aumentou. A data da reaplicação da prova deverá ser definida na próxima semana.

– No ano passado, que nós tivemos que reaplicar a prova para todo mundo, nós conseguimos encontrar uma data que fosse viável para todo mundo. Neste ano, nós vamos fazer o mesmo esforço do ano passado.

 

R7.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*